O que é e o que não é coaching?

Ao longo dos últimos artigos, estamos aprofundando o mundo do que é e o que não é coaching. Tudo para que você entenda e consiga estruturar seu negócio.
O que é e o que não é coaching?

Então, antes de tudo, precisamos lembrá-lo que o objetivo de um coaching é ajudar as pessoas a alcançar suas metas pessoais ou objetivos profissionais. Se você é como a maioria das pessoas, provavelmente imagina um treinador esportivo quando você ouve a palavra “coach”, mas são duas relações muito diferentes.

Nesse sentido, coaching irá ajudar as pessoas a fazer mudanças profundas e duradouras em suas vidas, empurrando-os para cavar mais fundo para que possam desbloquear seu verdadeiro potencial.


O que não é Coaching?

Agora, é hora de não confundir  coaching com outras formas de apoio pessoal, como consultoria, mentoria, treinamento ou terapia.

Um exemplo rápido que diferencia mentor e coach é: Um mentor diz: “siga-me”. Um coach revela onde o cliente está no mapa e pergunta: “para onde vamos a seguir?”

Numa outra comparação, podemos entender que coaching é sobre orientar indivíduos ou grupos à medida que eles estabelecem e alcançam seus próprios objetivos. Já um treinamento, não há caminho claro ou currículo definido; é menos linear e mais orgânico.

E se voltarmos para as definições de mentoria, podemos vê-la como um modelo sábio, ou seja, é geralmente sobre ajudar o mentorado para imitar o próprio sucesso do mentor. Um mentor é frequentemente escolhido porque ele percorreu o caminho que o mentorado deseja seguir.

Ao contrário do mentoring, onde o mentorado tenta seguir os passos do mentor e imitar suas decisões e estilo, as técnicas de coaching são projetadas para ajudar os indivíduos a encontrar seu próprio caminho e descobrir seus próprios pontos fortes, habilidades e pontos cegos. 

Um coach certamente pode ter experiência e insights valiosos no campo do cliente, no entanto, seu valor está não em sua experiência técnica, mas na capacidade de ajudar um cliente a extrair de sua própria experiência e sabedoria à medida que avançam.


Mentoria X Terapia

Bom, de forma simples, mentoria vem de Mentoring, um termo em inglês que dá nome a uma ferramenta de desenvolvimento profissional que funciona por meio de um processo de transposição de conhecimento.

Esse processo ocorre com a ajuda de um mentor, que estimulará o desenvolvimento de um profissional que esteja em situações como o início de carreira, nova posição na empresa e até mesmo em uma nova organização.

O mentor, em muitos casos, se encontra dentro da mesma empresa para a qual o outro profissional já trabalha. Ou pode ser uma pessoa que já tem profunda experiência numa determinada área, que servirá como um tipo de espelho, onde a mentorado projeta o próprio crescimento.

Dessa forma, cabe ao profissional seguir os passos do próprio mentor ou contar com a ajuda da área de Recursos Humanos para ser orientado e tomar a melhor decisão.

É importante frisar que o trabalho do mentor é o mesmo de um orientador, ou seja, não se trata de consultoria ou de coaching. O mentor direciona o conhecimento de seus orientandos para um determinado assunto direto ao foco.

Já a terapia, que deve ser realizada por um profissional de psicologia, tem como objetivo estabelecer, internamente, o bem-estar emocional, sentimental, psíquico e espiritual.

No contexto atual, a terapia se caracteriza como um conjunto de práticas psíquicas, corporais e espirituais cujo objetivo é o de promover a harmonia da saúde de cada indivíduo. 

A terapia promove, por meio de um mergulho em si mesmo, o autoconhecimento. Quem consegue se conhecer profundamente tem uma melhor autoaceitação, o que resulta em mais felicidade e serenidade para conseguir superar os desafios que a vida apresenta.

Durante uma terapia, dependendo do tipo de abordagem do psicólogo, é possível utilizar algumas ferramentas de coaching, como a roda da vida, a fim de promover um melhor desenvolvimento pessoal do indivíduo.

Em uma comparação mais ampla, você pode perceber que o coaching e a mentoria têm definições diretamente ligadas com o desenvolvimento profissional, ambos procurando obter resultados que podem levar a pessoa alcançar o sucesso.

Enquanto, a terapia está mais para o desenvolvimento pessoal, para que a pessoa encontre o seu eu e trabalhe questões mais profundas da sua mente. 

Por fim, podemos entender que nenhum anula o outro. Todos podem ser complementares, ou seja, não é porque você faz terapia, não terá um mentor ou coach. 

Ou ainda, é perfeitamente possível ter um coach pessoal e um mentor empresarial, transformando você em um profissional de alta performance.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.