Principais habilidades de comunicação e negociação para mentores

Principais Habilidades

É a partir das nossas habilidades de comunicação e negociação que formamos parcerias e colocamos, estrategicamente, a nós mesmos e nossos negócios na direção certa para o crescimento e o sucesso. 

Um bom mentor precisa desenvolver seu lado comunicador e ter um fino trato para negociações.

Por serem tão importantes em todos os aspectos dos negócios, compartilharei algumas habilidades de comunicação e negociação para você desenvolver, efetivamente, com potenciais parceiros, clientes e colegas, melhorando sua presença executiva. 

A enumeração abaixo foi meticulosamente selecionada de vários CEOs e mentores que são parceiros da Global, se você seguir essas dicas, sem dúvida se destacará em seus esforços.

1. Conheça seu público. 

Um bom mentor deve conhecer seu público. As pessoas geralmente se enquadram em quatro categorias de personalidade empresarial: o motorista, o amável, o analítico ou o expressivo.

Os tipos motoristas são diretos, focados nos negócios e não estão interessados ​​em sua vida pessoal. Eles querem ver lucro e sucesso e precisarão que você declare explicitamente como sua parceria os ajudará a ter sucesso.

Tipos amigáveis ​​se preocupam muito com relacionamentos e fazem negócios com pessoas de quem gostam. Eles querem conhecê-lo e querem que você se sinta à vontade com a oportunidade de negócio. 

Geralmente, eles levam algum tempo para tomar decisões, porque você precisa orientá-los em cada uma das etapas – eles gostam de levar em consideração a opinião de todos antes de tomar uma decisão.

Os tipos analíticos precisam de uma planilha. Eles gostam de ver os números e saber se é uma boa negociação apenas com base na planilha. Eles geralmente são um pouco mais reservados e não gostam de ter muita conversa.

Os tipos expressivos são semelhantes aos motoristas, mas têm um foco mais forte nos relacionamentos. Eles tomarão a melhor decisão para sua empresa em tempo hábil, mas também querem conhecer você.

Dica: Quando você precisar que seu público seja seu defensor, apele para seus tipos específicos de personalidade, respeite suas necessidades, responda às suas expectativas e lembre-se de ser específico sobre o propósito de sua reunião.

2. Concentre-se em como você envia suas mensagens. 

Que linguagem corporal você deve usar com seu público? Que expressões faciais? Você parece e soa agradável, crível e interessante em sua apresentação?

Aqui vai um conselho: procure pelo livro O Corpo Fala. Um bom mentor precisa saber os sinais que envia e que recebe em uma comunicação não verbal.

Dica: Seu sorriso é o nosso maior sinal de que você acredita no que está dizendo. Use a inflexão para fazer com que as palavras significativas grudem na mente da outra pessoa.

3. Espelhe a velocidade de fala e o tom do seu público. 

Se ele é sério, você deve ser sério. Se ele está falando rápido, então fale rápido também. 

Esse “espelhamento e observação” torna as negociações mais fortes, mostra seu respeito por ele ou ela e mantém você em pé de igualdade nos negócios.

4. Ouça as emoções da outra pessoa

Que palavras eles estão usando e a que sentidos eles apelam? Visual, auditivo ou cinestésico? Permaneça no mesmo “modo sensorial” durante a negociação.

Isso melhora sua conexão e relacionamento, além de mostrar empatia.

Exemplo:

  • Mentorado: “O que eu vejo dessa situação é que levará seis meses para ser concluído.”
  • Você: “Sim, essa é a minha perspectiva também (visual).”
  • Mentorado: “Precisamos pisar nisso.”
  • Você: “Podemos dar um salto nisso a partir de quarta-feira (cinestésica).”

Dica: Seu “modo sensorial” provavelmente mudará a cada mudança de assunto. Se você quiser mais prática nesta técnica de programação neurolinguística (PNL), comece com essas ferramentas.

Ao usar esta técnica, você se relaciona com seu mentorado e compreende melhor seu ponto de vista, bem como o que eles estão vendo, sentindo e ouvindo. 

Você ouve melhor e pode abordar o problema de uma maneira construtiva, permitindo que saibam que você entende o porquê deles estarem se sentindo assim e que seus sentimentos são válidos.

5. Pratique seu discurso em voz alta antes da reunião. 

Não se esqueça de deixar bem claro o seu propósito com a negociação e amarre sua fala para que sua abertura e fechamento estejam conectados.

Falar em voz alta pode levá-lo a refinar e esclarecer sua primeira mensagem-chave.

Exemplo: “Que bom que pudemos estar nesta ligação. Hoje vamos aprovar o orçamento para desenvolver os seus primeiros passos rumo a uma carreira de sucesso…”

6. Crie suspense ao relatar os detalhes e deixe claro porque eles são importantes. 

Usar suspense como ferramenta ao falar em público vai mais fundo nos centros de emoção de nossos cérebros.

Cria impacto e é poderoso.

Exemplo: “Nossa metodologia utiliza estratégias para te ajudar captar os primeiros clientes e ir de 0 a 50k. (Pausa) O treinamento apresenta ferramentas básicas para quem está iniciando e um modelo base de mentoria para atender profissionais em transição de carreira”

Ao ser intencional e proposital na criação de mensagens, você está preparado para a discussão e negociação e usará o tempo dos outros com sabedoria. 

E quando você praticar como você entrega e envia suas mensagens, você influenciará de forma mais eficaz as decisões tomadas pelo seu público. 

Essas são as principais habilidades de comunicação e negociação para você desenvolver de imediato, afinal, ao longo do processo de captação de prospects novas habilidades poderão surgir, assim, cada vez mais você vai melhorando sua negociação.

Quer aprender como se tornar um mentor de alta performance e com resultados reais? Clique aqui

4/5
Post Recentes
Abrir chat
Olá, você precisa de ajuda?