Ferramentas e técnicas de coaching

Você precisa compreender que uma sessão de coaching é muito mais que fazer e responder perguntas. Ao contrário, o coach utiliza ferramentas e técnicas para que o seu feedback gere reflexões, questionamentos e desenvolvimento.
Ferramentas e técnicas que o coachi deve dominar

Com você está cada vez mais familiarizado com o que é e os tipos coaching, chegou a hora de darmos mais um passo sobre essa profissão que tanto contribui para o desenvolvimento das pessoas.

Antes de tudo, você precisa compreender que uma sessão de coaching é muito mais que fazer e responder perguntas. Ao contrário, o coach utiliza ferramentas e técnicas para que o seu feedback gere reflexões, questionamentos e desenvolvimento.

E será por meio delas que a pessoa sairá do seu estado atual para o que ela deseja, desenvolvendo suas habilidades, potencializando suas competências, mudando comportamentos e hábitos limitantes.

Nesse sentido, mostrarei aqui algumas dessas ferramentas e técnicas que você pode usar com os seus coachees.


4 ferramentas e técnicas que podem ser usadas nas sessões

À primeira vista, você deve achar que o uso de ferramentas pode engessar sua sessão ou torná-la cansativa. No entanto, elas que proporcionarão uma confiança mútua entre coach e coachee.

Assim, é possível que suas estratégias e ações sejam positivas, e utilizadas nos objetivos que precisam ser alcançados.

Agora, vamos mergulhar em cada uma dessas ferramentas:


Roda da Vida

Essa é uma das principais ferramentas utilizadas pelos coaches de vida e de negócios.

Às vezes, pode ser difícil identificar nossos níveis de satisfação e o que pode estar nos impedindo. Para quebrar essa barreira, a roda funcionará como uma ferramenta de treinamento crítica para aqueles que lutam para enxergar seus níveis de satisfação atuais versus os níveis de satisfação desejados.

Com uma avaliação de diferentes aspectos da vida, como relacionamentos, meio ambiente, saúde e condicionamento físico, finanças, carreira e outros fatores, o seu cliente irá classificá-los individualmente com base em sua satisfação atual nessa área.

Ao avaliar diferentes objetivos e aspectos do eu, a Roda da Vida permitirá que o indivíduo identifique pontos fortes e fracos pessoais, ao mesmo tempo em que informa ao coach sobre as áreas que carecem de atenção.

E você, o ajudará a descobrir meios que possam melhorar a roda da vida, visualizando como ele gostaria que ela fosse e o que pode ser feito para que ela mude.


Metas Smart

As metas SMART precisam ter 5 atributos: (S) Específicas, (M) Mensuráveis, (A) Atingíveis, (R) Relevantes e (T) Temporal.

Esta técnica de coaching traz uma estrutura clara para os objetivos. Cada meta ou marco vem com elementos claros e verificáveis em vez de resoluções vagas.

Para aplicar ao seu cliente, você precisará que ele detalhe mais o seu objetivo amplo e o orientará para ação.

Por exemplo, se ele tem o seguinte objetivo amplo: “Quero expandir meu negócio”. O objetivo ou meta SMART poderia ser:

“Eu vou ganhar cinco novos clientes para o meu escritório de advocacia neste mês pedindo referências, criando dois artigos úteis no blog e pelas redes sociais. Isso me permitirá aumentar minha receita e desenvolver uma prática próspera.

Perceba que no exemplo acima é possível identificar os 5 atributos da meta SMART, tornando-a tangível, positiva e controlável. E você, juntamente com seu coachee, será responsável por trabalhar cada ponto, para o obter o melhor resultado.


Missão e propósito

Essa técnica consiste em você fazer perguntas poderosas que façam seu coachee a enxergar com clareza sua missão e propósito.

Afinal, quando temos esses elementos bem definidos é possível avançar em direção aos nossos sonhos.

Para que você consiga defini-los junto com o seu cliente terá que primeiro instigá-los a pensar sobre as coisas da sua vida e o tornam tangível a sua razão de existir.

Em segundo lugar, ajude-o a refletir sobre todas as vezes em que ele está com pouca energia, sobrecarregado ou se perguntando por que está aqui.

Isso norteará a responder: O que você usará para passar e se reenergizar? O que pode acontecer se você não tiver nada para se basear?

Por fim, pegue todas essas declarações e faça seu cliente se comunicar mais e conheça de forma mais objetiva qual a sua razão de ser e o que lhe motiva.

Dessa forma, com a missão e proposto bem definidos e alinhados, e de acordo com seu planejamento pessoal,  você poderá ajudá-lo a se desenvolver mais, se descobrir e orientá-lo na direção que o levará ao sucesso desejado.


Modelo GROW

O modelo GROW é um método simples para definição de metas e resolução de problemas no coaching. Consiste na definiçã das seguintes etapas:


  • G (goal) Objetivo/Meta: O objetivo que o cliente deseja realizar. Deve ser definido o mais claro possível, podendo combiná-lo com o método SMART descrito anteriormente.
  • R (reality) Realidade: Esse é o status quo – onde o cliente está agora. Seu coachee deverá descrever sua situação atual e quão longe ela está de seu objetivo.
  • O (options) Opções: Quais são os obstáculos (bloqueios) que impedem seu cliente de atingir a meta? Uma vez que esses obstáculos são identificados, você pode encontrar maneiras de superá-los – com as opções.
  • W (What/When/Whom/Will) para Caminho a seguir: Uma vez identificadas, as opções precisam ser convertidas em etapas de ação que levarão seu cliente a atingir seu objetivo.


Como garantir que as ferramentas de coaching sejam úteis para os clientes?

Assim como em qualquer negócio, as ferramentas e técnicas de coaching e implementação nunca serão um processo único. Elas devem ser selecionadas de acordo com os objetivos, personalidade, adesão do indivíduo ao método e o tipo de coaching

Além de saber a adequação de um indivíduo para determinadas ferramentas, também é importante garantir que cada parte na relação coach-cliente seja totalmente de confiança, pois é normal alguém que nunca teve uma sessão de coaching ache as técnicas usadas infrutíferas.

Conforme foi dito, o relacionamento coach e coachee é muito centrado no cliente. Enquanto o coach atua como uma luz orientadora para o cliente, o cliente ainda está no controle do serviço.

Portanto, você não deve ter medo de mudar seus métodos se as práticas atuais não estiverem funcionando com um novo cliente. Claro, é altamente recomendável que você mantenha limites adequados para evitar quaisquer problemas desnecessários.

Tenha sempre em mente que diferentes ferramentas e técnicas de coaching podem ser melhores com algumas pessoas mais do que com outros.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Post Recentes