Mentores, coaches e psicólogos

Desde a ascensão dos coachs na internet, muitas pessoas têm dúvidas sobre o papel desses profissionais. Além disso, os questionamentos se estendem para o campo dos psicólogos e mentores.

No caso da mentoria, é importante ressaltar que esse profissional é detentor de experiência, normalmente é alguém que já realizou algo do interesse do mentee, ou mentorado. Um bom exemplo são empreendedores que já alcançaram altos níveis na carreira e são procurados por pessoas que desejam seguir os mesmos passos. Essa categoria de profissional pode ser encontrada em diversas áreas, como advogados e engenheiros, que seguramente possuem muito conhecimento para compartilhar com aqueles que estão começando.

Já o processo de coach se difundiu de uma maneira equivocada no Brasil, vendido como algo milagroso que poderia ser aplicado em todos os âmbitos da vida, quando na verdade é muito mais profundo e interessante. Posso dizer que essa modalidade me ajudou muito a destravar algumas questões com técnicas que me auxiliam a enfrentar os desafios da vida pessoal e de trabalho.

No coach são aprendidas técnicas que ajudam uma pessoa a ir de uma situação para o objetivo desejado. A grande diferença entre eles e os mentores é que os coaches não precisam ter nenhum tipo de experiência prévia em um setor específico. Esse profissional pode, por exemplo, ajudar uma pessoa a emagrecer, empreender ou falar em público com base em algumas perguntas e técnicas adequadas para o perfil.

Fora do Brasil essa profissão é extremamente valorizada, em lugares como o Vale do Silício, lugar famoso pelas empresas que crescem cada vez mais, como Apple, Facebook, Uber, entre outras. Alguns investidores só passam a realizar negócio quando sabem que o dono de determinado empreendimento tem o acompanhamento de um coach ou mentor.

O psicólogo, no entanto, trabalha com a mente humana e desafios que coaches e mentores não conseguem operar. Quando eu iniciei minha carreira, comecei por um viés muito técnico, com processamento de dados e marketing digital. Em 2007 saí de um casamento, de uma sociedade e percebi que tinha dificuldades com vendas, algo que em consultas com a minha psicóloga descobrimos se tratava mais de um problema pessoal do que profissional, definido como o medo de rejeição.

Normalmente essa situação cria uma barreira e travas difíceis de remover, como o medo de realizar ligações, conversar com clientes etc. Com algumas sessões de terapia foi possível desvendar e solucionar o problema, atualmente não sinto mais essa dificuldade atrapalhando o meu trabalho. Para algumas pessoas pode parecer superficial, mas cada pessoa possui seu ponto fraco. Portanto, o psicólogo trata de questões mais profundas, enquanto o mentor possui experiência e o coach técnicas.