Como ganhar dinheiro com mentoria

Publicado em: 05/11/2019
Autor: admin
Assunto: Mentoring
Tempo de leitura: 4 minutos

A menos que seja um trabalho voluntariado, sem expectativa de tirar dele o sustento, a atuação no campo profissional é motivada, entre outros elementos, pelo retorno financeiro. Isso é obvio em todas as atividades e independe do nível ou cargo que se ocupe. Como falei anteriormente aqui, a mentoria vem apresentando um movimento ascendente, com um melhor entendimento da importância de sua atuação e o aumento no número de instituições e mentores no Brasil. Nesse artigo vou me ater ao tema: Como ganhar dinheiro com mentoria.

É possível, sim, encontrar no mentoring uma fonte de renda. No entanto, acho importante elucidar algumas coisas. A principal delas é que nem sempre temos pessoas sérias e comprometidas no mercado, e elas acabam puxando para baixo a valorização do mentor. Essa disparidade de preços ocasionada por esse fator, pode gerar muita desconfiança nos futuros clientes. Mas em vez de termos esse julgamento como ponto negativo, podemos revertê-lo de forma inteligente. O segredo é: conteúdo!

ganhar dinheiro com mentoria Obter renda com a mentoria não é uma fórmula pronta. Também não é uma mina de ouro e nem loteria. É uma conquista que requer dedicação, disciplina e estratégia. E as pessoas têm disposição para custear um projeto de mentoria. Passar por esse processo valoriza imediatamente o currículo do mentee. Esse movimento acontece não apenas pelos resultados práticos e visíveis, mas por considerar os aprendizados compartilhados por um mentor referência.

Você contrataria Wiliam Henry Gates? Pois é. Bill Gates, criador da Microsoft, certamente teria uma fila gigantesca de pessoas que fariam de tudo e investiriam altas cifras para uma mentoria com ele, ainda que fosse apenas um encontro. Uma tarde ou poucas horas. Não é difícil saber o motivo desse frisson que causaria. Criador de uma das maiores empresas de software do mundo, liderou diversas vezes o ranking de pessoas mais ricas do mundo e detém uma trajetória de fracassos e sucessos que o colocam como um dos empresários mais famosos e mais ricos do mundo. Justifiquei?

 É isso. O aprendizado acumulado com as experiências e a intensidade na busca por conteúdo são as maiores bases para definir o valor do mentor. Quanto maior a autoridade no assunto, maior o diferencial. Funciona como um termômetro porque não há um piso e nem um teto que estipule o preço do trabalho.

 Nos nossos cursos para novos profissionais, orientamos duas modalidades orçamento. A primeira oferece a mentoria durante um semestre por R$ 18 mil; a segunda é reformular para uma modalidade mais atrativa ao cliente, que é cobrar R$ 5 mil pelo período de dois meses. A segunda proposta tem sido bem aceita pelo mercado e funcionado como porta de entrada para o mentor. Há aqueles que iniciam de forma gratuita, mas ressalto o risco de, ao se voluntariar no início dessa atuação, gerar uma relação confusa com o cliente.

O custo para iniciar a carreira no mentoring não é dispendioso. Não é um segmento que demande um extenso planejamento de negócios, capital de giro, etc. Uma estrutura simples com computador e internet já permitem esse ingresso após uma formação inicial. Nós temos opções por R$ 300, o que torna irrisório esse custo diante de um mercado que se abre ao profissional.

 Durante as formações, não é estabelecido quanto, como e por quanto tempo vale o trabalho, mas são apresentadas todas as nuances que devem ser levadas em consideração para o fechamento do contrato e inclusive documentos que podem servir de modelo. O que o mentee quer? É uma abertura ou criação de um negócio? Um reposicionamento? Esses são alguns exemplos de levantamentos que devem ser feitos porque vão mostrar o grau de complexidade do projeto e, com ele, o tempo a ser desenvolvido. As atividades preparatórias que o cliente fará não entram nessa conta. É um custo dele e isso deve estar bem claro no contrato.

Outros fatores que compõem a base do cálculo variam de acordo com o mentor. Se ele vai atuar de forma presencial ou online, de forma exclusiva ou para um grupo ou, ainda, se vai trabalhar sozinho, em grupo ou abarcado em uma instituição, o pode chancelar ainda mais sua competência. Assim para ganhar dinheiro com mentoria você deve pensar de forma estratégica e que lugar o formato terá nas suas estratégias.

O tipo de imposto que ele pagará, bem como a alíquota correspondente, depende da modalidade que ele se enquadra e do faturamento anual. Se é boleto, cartão de crédito ou transferência também depende da escolha dele e da negociação com o cliente.

Falando de mim, tenho um funcionamento que atende o que eu acredito e se tornou viável. As reuniões que faço em restaurantes e cafeterias, por exemplo, são pagos por mim. Também estabeleço o limite de quatro projetos de mentoria para desenvolver simultaneamente. É o que consigo equilibrar com qualidade junto com as atividades de gestão do meu negócio. Há aqueles que aceitam uma quantidade muito maior, mas é preciso sempre refletir qual o nível de entrega em cada projeto e o cumprimento das etapas e metas.

O conselho que eu deixo aqui é que você deve achar o ponto de equilíbrio entre a valorização carreira de mentor com seu repertório. Reinvista o valor obtido em novas formações para que elas te deem maior elasticidade e te permitam adequações no preço do serviço. A ganância e a pressa, apoiadas no comodismo de um só curso, não são bons conselheiros e podem te levar ao fracasso. No vídeo a seguir falo mais no assunto:

Outros conteúdos