Nesse texto eu escolhi um tema que sai um pouco do contexto do que costumamos abordar, mas que ainda sim está bastante relacionado as tratativas da vida profissional, do dia a dia.

Quero comentar a respeito da mudança do Marcos Mion para a Globo. Quero já esclarecer que não sou fã de tal artista, não o sigo nas redes sociais tão pouco assisto aos seus programas, porém, mesmo com uma história dessa, acredito que seja possível tirar algumas lições.

Então, vamos ao ponto: será que o Marcos Mion foi para Globo por dinheiro ou foi outra razão? E acredito que você vai se surpreender com essa resposta. Eu acho que nem tudo que aparece na rede é ouro, mas seguramente a gente pode aprender bastante com casos simples e que estão aí na boca do povo, com muita gente falando a respeito.

Bom, o Mion é um apresentador da televisão brasileira, sendo que muitas das atrações são ligadas aos jovens. Eu lembro de um programa que ele apresentava na Record, e que possuía formato semelhante ao do Luciano Huck, com algumas dançarinas atrás dele, além da participação de alguns convidados e no palco, um misto cantores e piadas.

E ele, como um bom entretenimento, fazia aquele estardalhaço para valorizar tudo o que ali acontecia.  Mas, em determinado momento, a coisa não deu certo e ele saiu. Deve ter entrado em conflito com o diretor do programa, que queria seguir uma linha diferente do que o Marcos gostaria e então, ele simplesmente saiu.

Agora, mais recentemente, houve uma mudança no quadro da Globo e o Luciano Huck assumiu o lugar do Faustão aos domingos, que era o apresentador principal da emissora. Daí então, Marco Nion passa a assumir o programa do sábado.

A mídia fez aquela folia. Confesso que gosto de ver o lado bom das coisas, por isso quero trazer os aspectos positivos dessa mudança na carreira do Mion.

A característica de um grande empreendedor, é a persistência. Esse artista falou que sempre quis trabalhar na Globo, e então ele deve ter pensando, quando essa oportunidade surgiu eu vou abraçar.

E ele foi lá e aceitou o desafio. E o que isso pode nos ensinar? Muitas vezes você vai querer algo, que talvez estará inacessível pelo menos por um momento. E você é aquela pessoa que espera o momento certo ou é aquela que é enquanto o ideal não vem … e então segue fazendo outras coisas?

Eu defendo a tese de que se você espera o momento certo para o ideal é mais fácil ele vir do que se você desfocando e fazendo outras coisas. Eu gosto da visão que o Marcos Mion teve de esperar no momento certo, a maneira correta de voltar pra emissora.

Ele soube aproveitar uma oportunidade que se apresentou diante de um dos grandes problemas da rede, que era o buraco deixado pelo Faustão. Em relação ao salário, novamente muitas pessoas avaliam o número, a cifra, sem olhar que por trás daquele nome existe toda uma máquina publicitária.

O que que eu quero dizer com isso? Que normalmente quando um artista assina com a Globo, reforçando que o valor é apenas uma hipótese, imagina que seja um milhão de reais por programa. Pense em tudo o que está envolvido nessa negociação, provavelmente não é uma assinatura de contrato CLT, ou seja, a carteira de trabalho como é conhecida no Brasil.

Normalmente é uma assinatura de contrato pessoa jurídica, ou seja, a Globo contrata uma empresa e que por trás tem uma série de impostos e de encargos. O Mion não age sozinho, provavelmente ele tem um empresário que faz todo contato com os contratantes que se aproxima, dos canais onde ele pode atuar e que faz geralmente a ponte, além dos anunciantes que queiram associar a marca ao programa. Esse agente dele não trabalha só, provavelmente tem uma equipe, com assessores de imprensa.

Todo esse time são pessoas gabaritadas já com alto padrão de crescimento e profissional reconhecido, experiente, tem o que? O preço mais alto. Então se você estava achando que era somente “um” valor que ele ia receber, sinto desapontar. Não é somente a questão financeira.

Bom lembrar que ele tem uma conta no INSTAGRAM movimentada e que apesar de que muitas vezes ele postar coisas aleatórias. Claro que ele tem uma equipe que olha o que ele vai postar e avalia se aquilo vai ajudar ou não, fora que tudo passa por um processo de melhoria, talvez até a contagem de história funcione. Temos então o assessor dele e o os assessores de imprensa da própria emissora.

Temos toda uma equipe para lidar com as redes sociais, além de uma série de outras pessoas que são contratadas. Se você abrir um pouco a cabeça e pensar em todos os detalhes que envolve um contrato como esse, pensar em como que ele fez pra merecer para estar lá.

A pergunta que eu quero deixar para incomodar é se você estaria disposto a abrir mão de algumas coisas que já tem como certo, pelo duvidoso? O Mion poderia ter se acomodado, né? Com o emprego na Record, perfeito, que o diretor dele queria, mas não, ele preferiu sair, não estava de acordo com os valores dele.

Ele soube esperar o momento certo de trabalhar no lugar que ele sonhava. Então, perceba que essa persistência o levou para onde ele quis e alguma coisa com certeza podemos aprender e trabalhar no nosso aspecto profissional.